Como venderLegalidade

Venda de milhas é matéria no Jornal Nacional

Reportagem exibida agora a pouco, dia 24/5/2019, pelo Jornal Nacional, com William Bonner, destacou as vantagens da compra e venda de milhas. Assista aqui.

De acordo com a reportagem o modelo tem benefícios para quem deseja viajar e encontra passagens caras enquanto, na outra ponta, aqueles que querem vender suas milhas conseguem uma renda extra.

Leia a transcrição da matéria:

William Bonner: “E essa crise na Avianca acabou provocando um aumento no preço das passagens aéreas exatamente num momento em que um mercado novo, ainda sem regulamentação, tem crescido muito”

Repórter: “Viajar de avião tá muito caro, isso todo mundo sabe. Em um ano o preço das passagens subiu 35%.
Auine quase teve que cancelar uma viagem para Maceió por causa do preço do bilhete”

Auine: “Na época tava 2.500”.

Repórter: “Até que ela ficou sabendo de um site, uma espécie de agência virtual, que vende passagens aéreas com descontos de 30, 40%. Só que essas passagens são emitidas com milhas ou pontos que outras pessoas têm em companhias aéreas.
E aí de 2.500 você pagou quanto?”

Auine: “1400, Foi até inferior ao que eu tinha pensado mesmo, planejado de gastar.”

Repórter: “Funciona assim: uma pessoa tem milhas que não quer ou não pretende usar. Ela vende as milhas para a agência virtual. A agência então usa as milhas para emitir passagens aéreas para os clientes.
O Leonardo vendeu milhas pela primeira vez em outubro do ano passado.”

Funcionamento do mercado de venda de milhas no Jornal Nacional

Leonardo: “Minha mãe faz, meu pai, minha esposa e eu tento botar todo mundo para fazer isso, até para ser uma renda que eu vejo assim que é uma maneira prática de ganhar um dinheiro extra”.

Repórter: “Esse é um mercado gigantesco. Só em 2018 os brasileiros movimentaram 245 bilhões de milhas. Uma das maiores agências de viagens virtuais do país diz que em um ano negociou 7 bilhões de pontos. A empresa não revela o percentual da comissão que ganha na emissão dos bilhetes e não para de crescer.”

Repórter: “É, esse parece ser um bom negócio para todo mundo. Para quem precisa e quer vender as milhas, para a agência, que ganha a comissão e pro passageiro, que compra um bilhete mais barato. Agora, será que essa transação é segura pra todas as partes e quais são os cuidados que o passageiro precisa ter para não transformar uma viagem em prejuízo e aborrecimento, hein?”

Repórter: “A associação que representa o mercado de fidelidade no Brasil afirma que a venda de milhas é proibida pelos programas de pontos.
O dono de uma das agências de viagem diz que os questionamentos existem porque esse é um negócio novo.”

Max Oliveira (fundador da MaxMilhas): “Como é uma inovação e cresce muito rápido vem as dúvidas, eu acho que é natural. É um mercado totalmente legal, não tem nenhuma lei que proíba, apesar que alguns programas de fidelidade ainda não estão com seus contratos adaptados. Você pode fazer o que bem quiser com seus pontos ou milhas né, é o que fala na lei”.

Repórter: “Essa advogada, especializada em defesa do consumidor, confirma que nenhuma lei proíbe a comercialização dos pontos, mas alerta que há riscos, começando por quem vende as milhas para as agências.”

Advogada: “É passar informações confidenciais como login e senha do seu programa de fidelidade. A gente não sabe quem vai ter acesso, quantas pessoas vão ter acesso”.

Repórter: “Agora, quem compra a passagem da agência com milha”.

Advogada: “Levar em consideração inclusive as restrições de adquirir uma passagem através de um programa de milhas. Ele é muito mais restrito em relação a cancelamento e alteração do voo do que se você comprar direto com a companhia”.

Repórter: “Tem que pensar bem?”

Advogada: “Tem que pensar bem. Pode ser vantajoso mas tem os seus riscos”.

Comentários sobre a matéria de milhas no Jornal Nacional

A matéria foi bem didática e positiva, reconhecendo que não existe ilegalidade na venda de milhas, algo que já sabemos.

Na explicação do modelo faltou dizer que nem toda agência compra as milhas. A própria MaxMilhas, exibida na matéria, é uma intermediadora entre a venda das suas milhas e o cliente final, que quer voar. Ela não compra as milhas diretamente de você mas sim as disponibiliza no site e cuida de tudo 100%.

Sobre os pontos de insegurança de passar login e senha, não vemos qualquer risco quando você vende através de empresas confiáveis. Nós realmente gostamos e confiamos na MaxMilhas, é a nossa plataforma de escolha, e nunca tivemos qualquer problema.

Para o passageiro também não acreditamos que existam problemas. Além de comprar mais barato é visível até mesmo pelo Reclame Aqui da MaxMilhas, o quanto a empresa é comprometida com o passageiro.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios